Nova versão da DIEF 6.4 será obrigatória a partir da competência novembro/2018

As DIEF anteriores a novembro de 2018 devem ser preenchidas, geradas e transmitidas na versão 6.3.7, a versão anterior à atual.


A partir da competência 11/2018,  as 120 mil empresas maranhenses inscritas no cadastro do ICMS só poderão transmitir a Declaração de Informações Econômico-Fiscais do ICMS, na nova versão do programa DIEF 6.4. 

(ATENÇÃO) As DIEF anteriores a novembro de 2018 devem ser preenchidas, geradas e transmitidas na versão 6.3.7, a  versão anterior à atual.

Há uma malha que impede a entrega de DIEF de períodos anteriores a novembro de 2018 com a nova versão 6.4.

A medida se deve ao fato de que a nova versão das DIEF, na hipótese do contribuinte informar pagamento de FUMACOP em uma DIEF anterior, o sistema da DIEF cria uma conta de FUMACOP, por alteração na forma de demonstração da apuração do Fundo de combate à pobreza.

O novo instalador da DIEF 6.4 está disponível para download e deverá ser baixado por todos os contribuintes. O arquivo pode ser encontrado no menu Serviços/ DIEF/Downloads da página da SEFAZ.

As principais mudanças ocorridas na DIEF, além da inclusão de novos CFOPs, foram nas “Abas” da Apuração e Recolhimentos no Período, a seguir descritas.

1)      Apuração DIEF Regime Normal->Alteração na forma de demonstração da apuração do FUMACOP;

2)      Apuração DIEF Regime Normal->Inclusão de novos campos para detalhamento dos “Outros créditos”;

3)      Recolhimentos no período  DIEF Regime Normal -> Inclusão de novos campos para tipos de recolhimentos e inclusão dos códigos de receitas para cada tipo de recolhimento;

4)      Recolhimentos no período DIEF Regime Normal -> Geração de DAREs por tipo de código de receita;

5)      Apuração DIEF Regime Simples-> Detalhamento de valores apurados.

 

Veja o informativo com o detalhamento das mudanças